quarta-feira, 17 de outubro de 2012

O sorriso de Borges



"Se toda a gente soubesse o que se está a fazer não haveria mercado". Borges sorri várias vezes, tenta esconder-se no jargão técnico e na suposta respeitabilidade da sua "indústria" de hedge funds. Defende o privilégio e o segredo partilhado pelos amigos. Quando notam a imoralidade responde com "oportunidades de mercado". É para elas que trabalha. Ainda hoje. Se toda a gente soubesse para quem eles trabalham, Borges não sorriria.


(publicado no dia em que apregoa, qual varina dos mercados, que a dívida portuguesa é linda: lá está, oportunidades de mercado)

3 comentários:

  1. Agora sim com o vídeo respectivo que faltava na primeira edição e sem o qual não se percebia...

    ResponderExcluir
  2. A hipocrisia destes senhores... Apregoam - enquanto professores - que os mercados livres (igualdade de entrada e saída, acesso à informação em pé de igualdades... blá, blá...) e depois vêm com toda a lata dizer aquilo que toda a gene sabe: «o segredo é a alma do negócio»...

    ResponderExcluir
  3. oui oui le sonrise de borges c'est le mauvais sourire de un souris sens rire

    plus papiste que papa cette sourire ou sous rire

    je ne sais pas je n'a pas de sous...ou écus...une chose

    ResponderExcluir